Condicionamento biológico e psicológico

No livro Admirável Mundo Novo as pessoas não nascem mais do modo como estamos acostumados, quer dizer, nascer depois de uma relação sexual entre dois indivíduos onde um espermatozóide fecunda um óvulo e há o desenvolvimento do feto até o nascimento no ventre de sua mãe. No livro as pessoas ainda nascem, mas isso acontece dentro de vasilhames e incubadoras. A única semelhança é ainda a necessidade do óvulo e do espermatozóide, as outras ‘etapas’ são totalmente diferentes.

A sociedade dita ‘civilizada’ do livro é condicionada biologicamente e psicologicamente para perpetuar todo o estilo de vida criado para aquele tempo.

Esta sociedade vive no ano 600 d.F. (depois de Ford) e vive com todos os avanços tecnológicos que foram criados para mantê-la como é: uma sociedade dividida em castas biologicamente e psicologicamente condicionada que consome tudo o que produz e que produz cada vez mais para manter essa sociedade em constante movimento.

Possivelmente influenciado pelos avanços da biomedicina e de outras tecnologias e ainda com a  disseminação de teorias que tinham como propósito moldar ou condicionar o comportamento social, como por exemplo o behaviorismo, Huxley criou essa sociedade para mostrar o quanto estamos presos a essas tecnologias e teorias. Não só presos, mas condicionados por elas.

De acordo com o Behaviorismo radical proposto por Skinner, através do condicionamento operante e uma sistematização do modelo de seleção de consequências, o condicionamento ocorre após um estímulo que foi reforçado (reforço que pode ser positivo ou negativo) ou uma punição (positiva ou negativa) que iniba o comportamento em situações semelhantes posteriores.

Um exemplo claro dessa explicação pode ser encontrado no livro no trecho onde bebês são condicionados a não gostarem de flores. No livro é mostrado para os bebês várias fotos de flores lindíssimas, mas quando eles a tocam levam choques. Este processo ocorre variadas vezes até que os bebês peguem horror ao simplesmente olhar às flores.

A grande diferença entre a nossa sociedade e a sociedade do livro é que lá o condicionamento é totalmente explícito, todos sabem que são condicionados e os que não sabem, não o sabem porque não compreenderiam o que é ser condicionado – como é o caso da casta ípsilon e dos grupos bokanovsky que não são dotados de inteligência (propositalmente) para entender variadas coisas – então é melhor que continuem não sabendo.

Nós somos condicionados desde que nascemos pelo que nos é passado por nossos pais, nossa escola, nosso trabalho. Nossa sociedade vive de condicionar silenciosamente para que aceitemos e perpetuemos o que quer que seja que dê mais lucro para uma minoria.

Ainda não temos um processo de condicionamento biológico como o descrito no livro (fetos decantados e “produzidos” em escala fordista dentro de salas de laboratório), mas já podemos escolher as características físicas (cor dos olhos, pele, cabelo) de uma criança que será gerada através de inseminação artificial. O que nos reserva o futuro? Será que seremos capazes de reproduzir em laboratório um ser humano completo?

Anúncios

5 opiniões sobre “Condicionamento biológico e psicológico”

  1. Dayane Cristina disse:

    ; oiie , tuudo beem ? , euu preciso fazeer uma resenhha && gostariia dd sabeer quaais sãão as partes ( cenas ) quue valorizaam as mulheress , poor favoor ? Obrigadda !

    • Olá Dayane, até onde eu me lembro no livro o autor não chega a falar bem nem mal das mulheres, os indivíduos são tratados iguais, o que os difere não é o sexo e sim sua classe Alfa, Beta, e assim por diante. Acho que é isso, espero ter ajudado de algum modo.

      • Acabei de lembrar algo, não sei se é uma valorização, mas as mulheres no livro não têm mais o papel de reprodutoras, elas tem mais o papel de divertir os homens e se divertir.

  2. Uma coisa muito interessante sobre condicionamento é como as pessoas reagem, reagem sobre qualquer coisa.
    Muitos pensam no pq de algumas pessoas fazerem certas coisas e outras nao, sera q a pessoa nao quis, q a pessoa devia ter feito algo? mas e o condicionamento, tomemos como exemplo jovens em época de vestibular, os mais cultos foram, desde pequenos, condicionados a serem mais organizados, leem mais e tudo q os vão levar a uma universidade, já a grande maioria, principalmente mais pobres, foram condicionados a nada disso, logo não passam. Todos vem como forca de vontade, capacidade, chamam de luta, mas não passa de condicionamento, claro q somos seres pensantes, mas a grande questão é q existe um circulo vicioso q prende o ricos a riqueza e os pobres a pobreza, claro q da para mudar, mas a grande maioria fica como está.
    Aconselho a pensarem duas vezes antes de dizer que alguém merece realmente um parabéns por ter feito algo genioso.

    • Concordo com você Felipe, somos condicionados desde pequenos a termos certos comportamentos e eles são perpetuados geração após geração. Poucos são os casos de real superação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s